Videocassete | Rebobine Antes de Sair

Reflexões sobre o cinema alternativo

Lista de Espera

Lista_de_espera_1

O fim da União Soviética provocou uma grave crise econômica em Cuba, que se estendeu ao longo da década 1990.  Sem os subsídios soviéticos, que chegavam a US$ 4 bilhões anuais, a ilha deveria enfrentar sozinha a nova realidade mundial. Nos anos 2000, Cuba continuava em seu lento processo de recuperação, que estava longe de terminar.

É nesse contexto que “Lista de Espera” (2000) foi produzido. Baseado no conto de Arturo Arango e dirigido por Juan Carlos Tabio (Guantanamera), o filme é uma ótima comédia, que diverte e emociona ao mesmo tempo. A história toda se passa dentro de uma estação rodoviária de Cuba. Muitas pessoas esperam para embarcar, mas todos os ônibus que passam estão lotados, e o único veículo que poderia sair do terminal está quebrado. Isolada, a estação funciona como uma metáfora à própria ilha, que não podia voltar a ser o que era, e tinha dificuldades para seguir em frente (a abertura econômica só teria início em 2008, com Raul Castro no poder). “Quero ir, mas também quero ficar”, diz uma personagem a certa altura do filme.

Lista_de_espera_2

A princípio os personagens agem de forma individualista e uns pensam ter mais direitos que outros para embarcar primeiro – é o caso de Rolando, que finge ser cego para obter vantagens. Mas ao final de um longo dia, ao perceber que terá que passar a noite no terminal, Emílio,  engenheiro recém-formado, se oferece para consertar o ônibus. Logo recebe apoio de Jaqueline, uma jovem que vai se casar com um espanhol na esperança de deixar a ilha. Enquanto alguns personagens se opõem à ideia por medo de sofrer repressão, a grande maioria, movida pela necessidade de sair do local, aceita colaborar.

Não conseguindo de imediato consertar o ônibus, os personagens precisam se unir para melhorar a estadia no terminal e passam a partilhar tudo: comida, experiências, sonhos, medos, amores e esperança (quando decidem pintar a estação a cor disponível é o verde, justamente a cor da esperança).
Lista_de_espera_3É interessante observar o sentimento contraditório dos cubanos em relação ao socialismo: o filme faz uma forte crítica ao sistema de transporte, à comunicação e à burocracia do regime (era preciso esperar que a peça necessária para consertar o ônibus viesse da Rússia, já que não poderia ser importada dos EUA), mas também mostra que apenas quando os personagens passam a pensar coletivamente conseguem transformar o ambiente em que vivem e a si próprios.

Entre os méritos do filme é possível destacar o elenco, que consegue expor os dramas de seus personagens sem nunca deixar cair o tom cômico. Mas o mais interessante é a forma como o diretor entrelaça o “real” e o “não real” através do sonho (“Vamos, vá acordar os outros”, diz Jaqueline/“Isso significa que eu estou acordado?” questiona Emílio), da memória (como a senhora que fala de um filme em que os personagens ficavam em situação parecida, e se esforça para lembrar o final, como se isso pudesse apontar-lhes uma solução; ou o marido que só volta a sentir desejo pela esposa quando reconhece em um dos quartos montados no terminal o quarto que namoravam quando eram jovens), e da ficção (em alguns momentos aparecem citações a outros filmes, e a metalinguagem fica evidente quando os personagens encontram o livro “Lista de Espera” e algo que acontece com eles coincide com o que está escrito).

lista_de_espera_4

Aos poucos os problemas no terminal deixam de existir – como num sonho, conseguem transformar a estação em um local ideal, e até quem tem a oportunidade de deixá-la decide permanecer. É quando mais um dia amanhece e os personagens descobrem que grande parte do que viveram não passou mesmo de um sonho coletivo. Mas o clima final não é de decepção – não estamos falando de sonho em sentido de oposição à realidade, mas sim de um sonho que pode se transformar em realidade, e, portanto, é uma extensão dela.

Anúncios

Aqui é seu espaço. Sinta-se a vontade!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às fev 2013 por em América Latina e marcado , , , .
%d blogueiros gostam disto: